Agrupamento de Escolas Dr. José Leite de Vasconcelos

  A educar desde 1977

Vida e Obra

José Leite de Vasconcelos Pereira de Melo nasceu a 7 de Julho de 1858, em Ucanha, na altura pertencente ao concelho de Mondim da Beira e actualmente integrada no de Tarouca. Os seus pais são os fidalgos, primos co-irmãos, José Leite Cardoso Pereira de Melo e D. Maria Henriqueta Leite de Vasconcelos Pereira de Melo.

Depois de viver três anos e meio em Ucanha muda-se para Mondim da Beira. Entre esta povoação e S. João de Tarouca é feita a instrução primária onde aprende, também, latim e contacta pela primeira vez com os grandes autores clássicos portugueses. A sua educação foi sempre acompanhada de perto por sua mãe.

Ao afastá-lo das brincadeiras com as outras crianças da sua idade terá  desenvolvido no filho um espírito melancólico. A leitura e a escrita tornaram-se assim, as actividades preferidas deste jovem, nas quais se empenhava de alma e coração. Pelo facto de a fortuna familiar ter diminuído a olhos vistos fez com que não continuasse os estudos. Foi então que, apoiado pelo seu tio António, deixou Mondim e seguiu para o Porto, onde teve que trabalhar para prosseguir estudos e auxiliar os seus pais.

Desempenha então tarefas de amanuense de secretaria, de redactor de certidões e de professor ao domicílio. Assim, acumula e assegura com o trabalho a continuação dos estudos, em três anos tira o curso do liceu no Colégio de S. Carlos, depois, em dois anos, o de Ciências Naturais na Academia Politécnica do Porto.

Em 1886 forma-se em Medicina tendo sido o mais distinto dos alunos que findaram o curso durante esse ano o que lhe valeu o prémio Macedo Pinto. Exerce Medicina durante cerca de seis meses, mas a sua paixão eram as letras, em 1887 é nomeado Conservador da Biblioteca Nacional; em 1911 é nomeado professor da Universidade de Letras de Lisboa; frequenta os cursos de Filologia e Arqueologia na Sorbonne e no Colégio de França, durante três anos.

No amor não foi feliz. Aos trinta anos apaixonou-se pela sua prima D. Matilde Brandão com quem viria a contrair matrimónio em Setembro, mas esta viria a adoeceu e o que parecia um mal passageiro, de simples cura, redundou na sua morte. A separação e mais tarde a morte de seus pais contribuíram para uma vida de isolamento, melancolia e sonho. Muito sonhou, tanto, que a sua vida inteira dedicada ao trabalho da investigação não chegou para terminar todas as obras que tinha projectado e para que tinha reunido materiais.

José Leite de Vasconcelos faleceu na manhã do dia dezassete de Maio de 1941, muito debilitado pela doença e muito cansado intelectualmente, após uma broncopneumonia. Junto dele encontrava-se um seu discípulo, o Professor Doutor Viegas Guerreiro. Foi sepultado entre os túmulos de seus pais.

sede_20100516_1632887189.jpg1.jpgsede_20100516_1668120758.jpgsede_20100516_2046212402.jpgsede_20100516_1621921323.jpgsede_20100516_1858185567.jpgsede_20100516_1411932968.jpgsede_20100516_1383787961.jpgsede_20100516_1924510682.jpgsede_20100516_1329777541.jpgsede_20100516_1713574286.jpg2.jpgsede_20100516_1843703752.jpgsede_20100516_1618606304.jpgsede_20100516_1292824521.jpgsede_20100516_1872039503.jpg3.jpgsede_20100516_2011994367.jpg

Visitas

2694487

2018-07-22 09:59

Temos 118 visitantes e 0 membros em linha